domingo, 29 de outubro de 2017

Movimento de Mulheres de São Paulo realizou agora pela manhã inauguração popular da Casa da Mulher Brasileira

A Casa da Mulher Brasileira precisa de um CNPJ, apenas, para abrir. Fotos: Marta Baião.

Por Casa da Mulher Brasileira

A Casa da Mulher Brasileira, equipamento público destinado ao atendimento das mulheres em situação de violência, é parte do programa federal implementado pelo governo Dilma Roussef, foi uma das ações da Secretaria de Políticas para as Mulheres. 

A Casa, cuja inauguração deveria ter ocorrido no início deste ano, segue fechada.  Desde o início do ano, o movimento de mulheres vem exigindo da atual gestão informações sobre o equipamento, bem como um prazo para sua inauguração. Frente às sucessivas evasivas e o congelamento do orçamento destinado às políticas para as mulheres realizado pela atual gestão, as mulheres ocupam a Casa da Mulher Brasileira para denunciar o descaso do governo Dória com as mulheres de São Paulo.

Não é a primeira vez que as mulheres saem às ruas contra a política antipovo de Dória. Em agosto deste ano, o movimento realizou uma manifestação no Centro de São Paulo denunciando a precarização dos serviços voltados ao atendimento das mulheres em situação de violência.

A programação da Inauguração Popular inclui oficinas sobre diversas temáticas, como a da violência. Além disso, o movimento promete manter no ar uma programação de rádio durante todo o dia. Para isso, farão uso de um transmissor de rádio construído pelas próprias mulheres. Na segunda-feira, as mulheres pretendem sair em marcha até a Prefeitura para denunciar a precarização da política de combate e enfrentamento à violências feita por Dória e entregar documento com suas reivindicações às autoridades.

A casa da mulher brasileira fica na rua Vieira Ravasco, 26 no Cambuci

Contato:

Sonia - 98895-7693‬
Fatima - ‭94453-1305

Mais fotos:






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os direitos humanos e a nossa vida. Por que defendê-los? Parte 2

No primeiro artigo da série "os direitos humanos e a nossa vida" ( que você pode ler aqui ) nós fizemos um apanhado sobre o hi...