quinta-feira, 17 de maio de 2018

A luta contra o golpe é a luta por Lula candidato!


O diálogo do campo progressista deve ocorrer, envolvendo o PT, o PDT, o PCdoB, o PSOL, o PSB e as lideranças políticas de outros partidos que concordem em construir uma agenda anti-golpista e anti-neoliberal, que retome um projeto nacional de desenvolvimento com inclusão social.

Mas há uma pressa no ar por parte de algumas lideranças em construir já uma aliança entre Ciro e PT que foge um pouco do tempo correto da luta.

As eleições são em outubro. Há muita luta ainda pela frente.


A prisão injusta de Lula, a partir de uma condenação sem provas e com o objetivo de retirá-lo das eleições de 2018, e sua popularidade crescente registrada nas pesquisas,tornam a agenda Lula livre uma prioridade.

E a agenda Lula livre, que contesta o golpe para além do debate eleitoral e luta pelos direitos e pela vida de um perseguido político, é indissociável, no momento, da agenda Lula candidato.

A candidatura de Lula é uma afronta ao golpismo, ao mesmo tempo que é um diálogo com o povo e com as forças anti-golpistas nacionais e internacionais.

Esse é o correto instrumento de luta para os próximos meses, inclusive colocando a campanha na rua: o povo tem saudade de Lula e Lula tem o legado e a esperança ao seu lado para resgatar o Brasil.

É claro que Ciro Gomes, e também os pré-candidatos Manuela e Boulos, tem o direito a buscar construir seu palanque. Mas o debate apenas eleitoral, neste momento, não rompe com nada, não dialoga com o povo sobre o golpe.

Ciro disse que respeita a tempo do PT. Espero que respeite mesmo.

Seria um erro, nesse momento, setores do PT forçarem a barra em uma chapa Ciro e Haddad. Não é o momento. O momento é Lula candidato e a luta contra o golpe.

Até porque eu não vi e nem ouvi Ciro Gomes, e nem seus apoiadores, fazerem menção à necessária e fundamental democratização de mídia e nem fazerem a justa crítica à participação da lava jato, e de Moro, no golpe de 2016 e no golpe contra a liberdade de Lula.

Ricardo Jimenez

Nenhum comentário:

Postar um comentário