domingo, 28 de maio de 2017

Acampamento Alexandra Kollontai (MST/Serrana) celebra 9 anos de acampamento

Acampamento Alexandra Kollontai celebra 9 anos de existência
Fotos: Filipe Peres

O ideal seria a celebração de 9 anos de Assentamento, mas toda luta digna deve ser lembrada e reforçada. O acampamento Alexandra Kollontai celebrou neste sábado 9 anos de luta na região de Serrana, na Fazenda Martinópolis, contra a Usina Nova União. Esta usina, entre dívidas trabalhistas, tributos e processos na justiça comum e tributária da União e do Estado deve em torno de 4 vezes o território da Fazenda. Esperando pela adjudicação e a consequente assinatura do Governador Geraldo Alckmin para a destinação destas terras para a Reforma Agrária, em torno de 300 famílias vivem e trabalham no Alexandra.
 Atualmente em uma área de recuo, localizada no SEPET Arajú, assentamento localizado ao lado da Fazenda Martinópolis, o acampamento possui em torno de 300 famílias. São famílias que lutam por melhores condições de vida, por uma sociedade mais justa e menos desigual.

Grupo de percussão Bate-Lata.
A festa começou com uma apresentação do grupo acústico Bate-Lata. Formado, basicamente, por adolescentes, de percussão enérgica, os músicos prenderam a atenção de todos os amigos do MST.

Em seguida, o Dirigente Regional Deni Rodrigues Santos falou um pouco da história do surgimento do Acampamento Alexandra Kollontai (leia matéria realizada pelo blogue sobre o acampamento, clique clique aqui) e reiterou a esperança de, em breve, transformar o acampamento em assentamento.

Mística realizada pelos integrantes do Alexandra Kollontai
A festa, como não poderia deixar de ser, teve a já conhecida mística do MST. Nesta, especificamente, houve uma homenagem em memória do recente massacre ocorrido no último dia 24 de maio, em Redenção (PA), onde, pelo menos, 10 pessoas foram exterminadas por policiais militares.

Depois da apresentação, a festa contou com barraca de acarajé, espetinho, e bebidas diversas. A celebração foi longa. Antes do final, cantou-se parabéns e repartiu-se o bolo. Vida longa às pessoas do Alexandra Kollontai e que, logo, consigam a tão sonhada terra: “Alexandra Kollontai: o povo luta, a terra sai!”

Mais fotos:

Barraca de bolsas artesanais produzidas no acampamento

Integrante do MST participa da Mística durante celebração

Vô e vó foram os responsáveis pelo bolo de aniversário.

A barraca de espetos teve boa saída durante a festa. 

O médico popular Marcus Vinicius foi um dos amigos do MST presentes.

Barraca de acarajé.
Neusa, Ivone e Gabrielle conversam durante celebração.



Bolo de aniversário.







Um comentário:

  1. Muito interessante saber mais deste movimento. Parabéns! Que a terra seja repartida.

    ResponderExcluir