domingo, 28 de maio de 2017

Desgoverno Temer corta verbas e restringe ação da PF. Quanta diferença de Lula e Dilma!


Com Lula e Dilma, a Polícia Federal ganhou autonomia e estrutura.

Entre 2003 e 2014, o órgão realizou 50 vezes mais operações de combate à corrupção e ao tráfico de drogas do que no mesmo período anterior, do governo tucano.


Lula e Dilma aumentaram o número de servidores por concurso público, ampliaram o orçamento e adquiriram equipamentos técnicos de inteligência.

Mesmo recebendo por parte do órgão uma perseguição implacável, pois alguns setores confundiram autonomia com independência, não houve nos governos petistas nenhuma tentativa identificada de obstruir investigações ou de interferir politicamente no trabalho da instituição.

Juntamente com a Controladoria-Geral da União, a PF pôde realizar seu trabalho com autonomia total.

É possível dizer a mesma coisa do atual desgoverno Temer/PSDB?

Não.

Com a volta do grupo fisiológico ao poder já se comprovaram várias tentativas diretas de obstruir investigações, de agir por dentro da instituição. Isso somado aos cortes de verbas que, na prática, restringem a capacidade logística do órgão.

Somente na operação Lava Jato, houve um corte de 44% nas verbas de custeio.

Não se trata aqui de defender a Lava Jato e seu relógio político seletivo que tanto contribuiu para o golpe e a crise gerada a partir do golpe. Trata-se de se fazer justiça e de deixar claro as formas de se governar.

É preciso se registrar que, em termos administrativos, os governos do PT foram muito mais republicanos do que os governos anteriores e muito mais do que deste desgoverno atual que já acabou mas continua tentando postergar o inevitável.

Ricardo Jimenez


Nenhum comentário:

Postar um comentário