sexta-feira, 24 de maio de 2019

VI Semana da Educação, na UNESP/Araraquara, encerra com debate sobre a defesa da Educação do Campo

A Educação do Campo foi o tema da plenária de encerramento da VI Semana da Educação,  na UNESP/Araraquara.
Fotos: Filipe Peres
Instagram: Filipe Augusto Peres


Nesta sexta-feira, 24, o curso de Pedagogia da Unesp/Araraquara realizou o encerramento de sua VI Semana da Educação com o tema "Atual contexto da educação brasileira: como resistir ao obscurantismo". 


Manuela Aquino, da
direção estadual do
MST e do Conselho
Estadual de Educação
foi a convidada para
encerrar a Semana.
O encerramento das atividades contou com a participação de Manuela Aquino (Direção Estadual do setor de Educação do MST). A dirigente abordou os desafios para a construção de uma Educação do Campo ao longo da história.

Abordando a importância da luta pela educação pública, popular e de qualidade para toda população brasileira, o debate incorporou, também, uma análise da conjuntura política atual, uma análise sobre a educação pública e as especificidades da educação do campo. 

Como parte do projeto de precarização do ensino público e criminalização dos movimentos sociais, o governo federal ameaça fechar todas as escolas do campo que estão em áreas da reforma agrária. Caso isso ocorra, mais de 200.000 crianças, jovens  e  adultos ficarão excluídas da escola.



Um comentário:

  1. É isso mossada, a luta é contínua, temos que superar esta direita fascista e corrupta que governa este nosso massacrado PAÍS. Eles querem acabar com a educação para tentar manter o povo na ignorância, iludindo e tornando-os cada vez mais analfabetos políticos.

    ResponderExcluir

Os direitos humanos e a nossa vida. Por que defendê-los? Parte 2

No primeiro artigo da série "os direitos humanos e a nossa vida" ( que você pode ler aqui ) nós fizemos um apanhado sobre o hi...