domingo, 4 de março de 2018

Brigada Ana Primavesi, do Paulo Botelho/MST: 1 ano de produção agroflorestal!

Fotos: Filipe Peres

Na noite deste sábado, 03/03/18, os companheiros e companheiras do acampamento Paulo Botelho, do MST, deram mais um belo exemplo para Ribeirão Preto e região.

Com as presenças da Coordenadora Estadual do MST, Neusa Paviato, e da deputada estadual Márcia Lia, que tem sido uma presença constante nas cidades da macro região de Ribeirão Preto, os acampados do Paulo Botelho, na luta pela reforma agrária, comemoraram 1 ano de atuação da Brigada Ana Maria Primavesi.


Neusa, Márcia e vó Cida
Levando o nome da engenheira agrônoma que desenvolveu as técnicas de manejo do solo e da agroecologia, a Brigada Ana Primavesi do Paulo Botelho há um ano iniciou em uma área lateral ao acampamento a produção de alimentos pela técnica da agrofloresta, assim como já acontece no assentamento Mário Lago na fazenda da Barra, onde o acampamento é inserido.

Jaque Merli e a cesta de alimentos
"A produção agroflorestal é uma forma de se produzir alimentos sem agrotóxico. A plantação se dá no mesmo local da área de reflorestamento. A técnica tem um lado bastante positivo: preserva o meio ambiente, não deteriora a terra e traz de volta a água. Isso é especialmente importante aqui onde estamos, em cima da área de recarga do Aquífero Guarani", afirmou Neusa Paviato ao blog.

Em sua fala, a deputada estadual Márcia Lia (PT) destacou a importância da luta pela reforma agrária popular "que assenta os trabalhadores e trabalhadoras" e "produz alimentos saudáveis e baratos para as pessoas". Márcia assumiu o compromisso de continuar a luta na Assembleia Legislativa para que o governo do Estado faça o assentamento das famílias que hoje estão acampadas em todo o Estado e na região de Ribeirão Preto.

Márcia Lia
O blog O Calçadão esteve presente e Ricardo Jimenez destacou que o MST com sua luta e com a sua produção agroflorestal é "o maior exemplo de harmonia entre as pessoas e o meio ambiente. Um exemplo para Ribeirão Preto".

Recado de Ricardo Jimenez em nome do blog

A festa começou com uma mística sobre a Brigada e sobre a produção agroflorestal e continuou com muita música e comida.

Este blog deseja voltar para a comemoração de 2 anos e, quem sabe, já encontrando os companheiros e companheiras na condição de assentados da reforma agrária.


Reportagem e Fotos de Filipe Peres - Editor-Chefe de O Calçadão.

Mais fotos


























































Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os direitos humanos e a nossa vida. Por que defendê-los? Parte 2

No primeiro artigo da série "os direitos humanos e a nossa vida" ( que você pode ler aqui ) nós fizemos um apanhado sobre o hi...