sexta-feira, 23 de março de 2018

Mais um prefeito tucano abandona São Paulo!

Errar uma vez é humano, 
repetir o mesmo erro...

Assim como aconteceu com Serra em 2006, mais um tucano usa o cargo de Prefeito de SP oportunisticamente como trampolim político: o 'João trabalhador'.

Tudo muito parecido e trágico para o povo paulista.


Em 2004, Serra também fez do anti-petismo sua plataforma de campanha. 

A administração contestada de Marta Suplicy, principalmente pelas batalhas das taxas de limpeza e recolhimento de lixo, pauta adorada por uma direita falaciosa, fez o caminho de Serra ser fácil até o Palácio das Indústrias.

Mas Serra queria mais. Seu objetivo não era administrativo, ideológico, mas somente político: mirava o poder.

Então São Paulo foi abandonada com pouco mais de um ano de uma administração que nada deixou de bom, de estrutural, de importante para a cidade, além do vice Kassab.

Agora a coisa se repete e com um personagem ainda pior.

João Dória não é político e muito menos administrador. Não tem plataforma política e nem compromisso público. João Dória é um marqueteiro de pastel de vento.

Dória é fruto do ódio e da bagunça que a desinformação midiática e golpista causou ao Brasil nos últimos anos.

A perseguição ao PT e o discurso histérico e seletivo anti-corrupção caíram como uma luva para oportunistas como Dória. 

Ficou fácil, durante um certo tempo e que já está saturando, jogar todas as culpas sobre o PT enquanto se faz apologia ao individualismo, ao privatismo e à redução de direitos apoiado em grande parte pela massa desinformada e que custa a sentir e a reconhecer seus verdadeiros inimigos.

E isso Dória soube fazer auxiliado por uma linha reacionária e fascista chamada MBL.

Assim Dória se torna Prefeito de São Paulo para...nada. Se vestiu de gari, se vestiu de outras fantasias mas o que caiu mesmo foi sua máscara.

Mais uma vez São Paulo e sua população são enganados e abandonados. Restam os graves problemas de locomoção, segurança, moradia e desigualdade social para serem resolvidos.

Fica a tristeza por São Paulo não ter tido mais sensibilidade e confiança em um Prefeito como Fernando Haddad, que tinha ideias e compromisso com a cidade.

Fica a constatação de que o PSDB paulista está à beira da implosão.

E a torcida para que Dória fique sem a Prefeitura e sem o governo do Estado, voltando a ser o que sempre foi: um riquinho especialista em marquetagem de pastel de vento com aroma de perfume francês. 

E que o ódio passe.

Ricardo Jimenez

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ribeirão Preto: resumo da semana (23/06/2019)

Semanalmente o Blog O Calçadão publica um resumo comentado das principais notícias que agitaram Ribeirão Preto. 1. A saúde terceiriza...