segunda-feira, 16 de abril de 2018

Sem proposta, a greve segue!

Sem acordo, a greve continua.
Foto: Sandro Cunha 
Esperava -se uma proposta do governo. Está não veio. Como é prática do desgoverno Nogueira, não houve diálogo. E , sem diálogo, a greve continua. Assim foi decidido pelos servidores municipais na assembleia ocorrida hoje, no Sindicato dos Servidores Municipais de Ribeirão Preto.

Aos servidores que temem a liminar, vale a fala de Sandro Cunha, o professor Sandrão: " Caros professores, estamos respaldados pela lei de greve 7783/89, educação não é serviço essencial, portanto amanhã precisamos de todos na SME às 9h para protestar contra esse governo. Um juiz de primeira instância não pode determinar o que os trabalhadores devem ou não fazer. A greve é um enfrentamento político, e o sindicato está pressionando a assumir e pagar multa se necessário. Amanhã o agravo será apresentado e precisamos manter a greve. Se não mantivermos a greve, o ano que vem o Nogueira pisoteia em nós e tira mais direitos."

Para o dirigente estadual da APEOESP, Roberto Tofoli "Greve é Greve.  Todos os trabalhadores e trabalhadoras têm direito. Nós da Apeoesp ficamos 92 dias em Greve em 2015 contra esse mesmo Governo do PSDB, fiz a minha reposição, tranquilamente. Depois, recebi tudo normalmente".



Um comentário:

  1. Cara v deveria se identificar melhor: onde é essa greve? Não temos a obrigação de sabe-lo, mas temos o direito de apoiá-los desde que adequadamente.

    ResponderExcluir