sábado, 10 de dezembro de 2016

"Gripado' e 'Mais Chato', 1 milhão em cash e despesas pessoais pagas!

Claudio Melo Filho, o diretor da Odebrecht em Brasília que decidiu implodir Michel Temer e seus principais aliados, como Eliseu Padilha e Romero Jucá, também citou o principal articulador do golpe contra a democracia brasileira, que foi o senador Aécio Neves (PSDB-MG); segundo Melo Filho, o presidente nacional do PSDB pediu à Odebrecht que desse R$ 1 milhão em ajuda financeira ao senador Agripino Maia (DEM-RN) como contrapartida por seu apoio na eleição presidencial de 2014; a Odebrecht também diz ter pago despesas pessoais de Aécio por meio de seu marquteiro; leia a íntegra da delação de Melo Filho.

O golpistas do PMDB, PSDB e penduricalhos estão inteirinhos na delação da Odebrecht.

Nenhum comentário:

Postar um comentário