terça-feira, 27 de junho de 2017

A hora é agora! Povo na rua para reconstruir a democracia!


O golpe está definitivamente desmascarado, dentro e fora do Brasil.

Como muito bem disse a legítima Presidente do país, Dilma Roussef: " o golpe colocou o Brasil nas mãos de um (corrupto) denunciado".

Pior, o golpe colocou o Brasil nas mãos de um conluio incompetente e incapaz de gerir a economia do país.


A aliança PMDB/PSDB, que pariu o tal programa 'Ponte para o Futuro', atuou para destruir todos os avanços econômicos e sociais alcançados nos últimos 20 anos. Sim! Estou inclusive colocando no balaio dos avanços o Plano Real de FHC!

Mas, o ódio, a insensatez, a perseguição política ao PT travestida de 'combate à corrupção' e a clássica sabotagem ao país impetrada pelas organizações Globo fizeram um golpe, depuseram uma Presidente sem provas e destruíram a democracia e os empregos dos brasileiros.

É hora de botarmos um ponto final nesta história e resgatarmos a democracia.

Temer só se mantém no cargo porque parte da elite brasileira ainda o apóia e porque o povo brasileiro, o povo de verdade, nunca esteve nas ruas com a camisa da seleção.

Para o povo brasileiro trabalhador, a prioridade é o emprego, o desenvolvimento, as oportunidades de educação, o aceso à saúde e não um falso, seletivo, político e circense movimento de 'combate à corrupção' liderado por um juiz de primeira instância e pelo Jornal Nacional.

Chega!

As pesquisas dizem isso claramente.

Com a formalização da denúncia contra Temer, chegou a hora de botarmos o povo na rua em torno de um projeto que unifique o campo progressista e abra um horizonte de retomada do desenvolvimento e da inclusão social.

Começar dia 30 e continuar. Unificar as frentes populares, sindicais e políticas!

A crise vai continuar e aumentar. Agora a guerra vai para o Congresso, que terá de decidir se autoriza ou não o STF a dar continuidade à denúncia do MPF.

A hora é agora! Povo na rua para reconstruirmos a democracia!


Fora, Temer! Eleições Gerais, já!

Ricardo Jimenez

Nenhum comentário:

Postar um comentário