quinta-feira, 15 de junho de 2017

Calma, Gleisi. A mídia hegemônica não pode mais ditar as regras!


Este blog esperou uns dias para comentar o caso da 'bolinha de papel' de Miriam Leitão.

A jornalista da globo criou um auê ao 'denunciar' que teria sido agredida em um voo por 'militantes petistas".

Foi uma tentativa de recriar, via mídia, um clima até recentemente em voga no país: o ódio ao PT.


Foi uma ação fácil de entender: o discurso hipócrita e seletivo da mídia, que contribuiu para o golpe, está cada vez mais em descrédito, ainda mais depois que vieram à tona as peripécias de Aécio e Temer.

O golpe está desmascarado. Os eleitores de Aécio e apoiadores de Temer, que costumavam ser vistos na Avenida Paulista com camisetas da CBF, estão em casa amuados, alguns até envergonhados.

Míriam e os demais da mídia hegemônica devem estar se sentindo sós e assustados com a liderança de Lula nas pesquisas, mesmo após anos de intenso e covarde bombardeio contra o ex-Presidente.

Jogar para a plateia como fez Míriam foi apenas um gesto desesperado de obter apoio, um apoio que antes era fácil e que, hoje, sumiu.

Rapidamente a farsa da 'bolinha de papel' de Míriam foi revelada, mas não sem antes fazer uma vítima: a senadora e Presidenta do PT Gleisi Hoffmann.

As nuances do telefonema de Gleisi para Míriam e sua posterior nota pública vocês podem ler nesta boa reportagem do Diário do Centro do Mundo.

De nossa parte, consideramos a senadora Gleisi uma mulher valente, uma militante anti-golpista de primeira hora e uma voz combatente da tribuna do Senado.

Mas é preciso dizer: calma, Gleisi.

Dar importância exacerbada ao que publica a grande mídia é um erro e um cacoete do passado, atrasado, fora de contexto.

Após todo esse processo de revelação das mentiras, das omissões, das manipulações, das articulações anti-democráticas que envolveram a grande mídia empresarial do Brasil, sair correndo atrás de dar explicação a partir de uma pauta imposta pela grande mídia é brega, cafona.

O mundo novo que estamos lutando para parir é um mundo que terá uma forma diferente de se relacionar com a mídia: democratizando-a.

Essa mídia tradicional que acha que manda no país está morrendo, Gleisi. As pessoas são cada vez mais atentas para suas artimanhas.

Senadora, tire desse episódio uma lição: perca o medo! A mídia hegemônica não vai mais ditar as regras. Olhe e sinta o mundo novo que está nascendo.

Blog O Calçadão

Um comentário:

  1. Acho que ninguém percebeu. A Mirian estava testando seu 'dom' para atriz. Talvez deseje participar de alguma novela da Globo. Penso que foi reprovada no teste de atriz.

    ResponderExcluir