domingo, 27 de novembro de 2016

Alunos do IF de Catanduva conhecem o assentamento do MST em Ribeirão Preto!

Foram uma manhã e uma tarde de muito diálogo, troca de conhecimentos e aprendizado.

Um projeto de extensão desenvolvido no Instituto Federal campus Catanduva trouxe para Ribeirão Preto 40 alunos para conhecer o MST local, no acampamento Paulo Botelho e assentamento Mário Lago, na Fazenda da Barra, neste sábado 26/11/2016.


Os alunos foram recepcionados com um café-da-manhã no acampamento Paulo Botelho e puderam ver de perto a realidade da luta e do dia a dia de quem ainda batalha para acessar a terra através da reforma agrária.

A coordenadora estadual do MST, Neusa Paviato, explicou a todos a história do acampamento Paulo Botelho e a diferença entre acampamento e assentamento.
"Um acampado é um companheiro que ainda luta por um pedaço de terra, já um assentado é aquele que já acessou a terra, tem o seu chão. Mas a luta coletiva está sempre presente, pois quem conseguiu a terra auxilia a luta de quem ainda não conseguiu", ensinou.

Os alunos também tiveram a oportunidade de participarem de uma aula sobre produção agroflorestal ministrada pelo assentado Zaqueu Silva, com direito a uma visita de campo nas áreas de produção dentro da Fazenda da Barra no assentamento Mário Lago.

A Fazenda da Barra é uma área de 1500ha localizada na zona leste de Ribeirão Preto e que pertencia a uma usina de cana. Em 2005 a área foi destinada à reforma agrária e cerca de 500 famílias puderam acessar seus lotes.

"Aqui nós ajudamos a preservar o Aquífero Guarani, cuja área de recarga encontra-se nessa área, e realizamos a produção agroflorestal, somando o processo de reflorestamento com a produção de alimentos. Nós estamos transformando essa área de solo degradado em uma área fértil e de produção de alimentos sem agrotóxicos", ensinou Zaqueu.

Fotos Filipe Peres. Reportagem Ricardo Jimenez

Após o passeio/aula, os alunos tiveram um delicioso almoço preparado pelos acampados do Paulo Botelho.

Certamente os alunos do IF de Catanduva olharão a luta pela terra com outro olhar depois dessa visita tão rica. Conheceram de perto a realidade de um movimento legítimo, construído por gente batalhadora e organizada.


Do ponto de vista educacional, tiveram também na aula do 'professor' Zaqueu a oportunidade de verem que a produção agroflorestal une vários conteúdos: química, biologia, geografia, botânica, mineralogia, economia etc.

O blog O Calçadão teve a honra e o prazer de estar novamente próximo do MST, de conhecer alunos e professores do IF Catanduva e de fazer essa matéria.

Outras fotos:






























































Nenhum comentário:

Postar um comentário