sábado, 19 de novembro de 2016

O blog O Calçadão não comemora a barbárie, não brinda com o fascismo! Nunca!

É sempre a mesma coisa.

Sempre que o Brasil esboça um projeto nacional que contemple um desenvolvimento soberano com inclusão social, e isso já ocorreu no passado, antes do PT e do Lula, vem a elite anti-nacional e impõem uma narrativa golpista, proto-fascista e que joga de novo o país no caos.

Da última vez amargamos 24 anos até que um novo pacto constitucional, o de 1988, recolocasse o país nos trilhos democráticos.


Dessa vez vamos pelo mesmo caminho, apesar de formato diferente do instrumental do golpismo, onde saem os tanques e entram as togas e os distintivos, arma-se novamente uma campanha 'anti-corrupção' absolutamente seletiva comandada por uma parceria entre servidores de Curitiba e a mídia hegemônica nacional. Dentro desse contexto, um certo juiz é o novo herói midiático e o PT e seu líder maior são os vilões, bem ao gosto proto-fascista.

Aqui no blog O Calçadão nós não coadunamos com isso!

Aqui a Lava Jato é tida como um instrumento político aliado do golpismo e ponto!

Aqui o golpismo é tido como algo muito maior que um movimento anti-petista. O golpismo é um movimento anti-nacional, acionado quando o pré sal foi nacionalizado e desenvolvido para se reimplantar o neoliberalismo sem precisar passar pelo voto.

Sabemos que o Estado de exceção antipopular e policialesco já existe nas periferias e favelas das grandes cidades há muito tempo, mas nem por isso concordaremos com sua expansão para o mundo político, sob a forma seletiva de implantação de um golpe.

Queremos um Estado democrático de direito para todos, para um cidadão comum, para Lula e qualquer outro.

Não vibramos e nem vibraremos com nenhuma prisão ilegal, com nenhuma condução coercitiva midiática, com nenhuma tortura disfarçada de prisão para extrair 'delações' premiadas escolhidas a dedo para serem transmitidas nos telejornais da mídia hegemônica e fazer o jogo político.

Não vamos compactuar com o ambiente de ódio disseminado por uma mídia fajuta e tendenciosa. e que levou o país a desrespeitar 54 milhões de votos e afastar do poder uma Presidente honesta!

Não ajudaremos na legitimação de uma operação 'anti-corrupção' que protege um grupo político enquanto persegue outro.

Não compactuaremos com o fascismo, jamais!

As cenas das prisões de Garotinho e Cabral nessa semana repetidas ad nauseum pela maior emissora de televisão são repugnantes e precisam ser repelidas e denunciadas com força!

O ambiente fascista só é interessante aos poderosos, jamais ao povo!

Defendemos um Brasil democrático, soberano e inclusivo, essa é nossa pauta, essa é nossa linha.

Que todos sejam investigados, que o Brasil seja passado à limpo em termos de corrupção, mas que seja absolutamente dentro da legalidade democrática!

Aos líderes fascistas e àqueles que, inadvertidamente, vibram com o cenário atual, dizemos: sabe-se como o fascismo começa, sabe-se as dores de seu desenrolar e sabe-se como ele pode terminar.

Na Itália, no seu berço, terminaram todos pendurados de cabeça para baixo em praça pública.

É hora de dizer não ao fascismo e sim à democracia. Defendamos a Constituição de 1988 e seu arcabouço de direitos individuais e coletivos, já!

O Brasil não é o país da corrupção, isso é falácia fascista! O Brasil é o país da desigualdade e isso não será resolvido com retórica fascista, mas com um projeto democrático e nacional de desenvolvimento.

Em frente na luta por democracia!

O Calçadão

Nenhum comentário:

Postar um comentário