quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Em auxílio da Expressão Popular, por João Pedro Stédile



Estimados amigos/as,
Professores, estudantes e militantes dos movimentos populares:


Estou lhes escrevendo a pedido do conselho editorial da EDITORA EXPRESSAO POPULAR, do coletivo de movimentos populares a ela vinculados e de nosso setor de educaçao do MST.

1. Nossa história
A nossa editora tem mais de 15 anos e ao longo desse periodo tem procurado alcançar o objetivo permanente de editar livros necessários para formação da militancia social brasileira, bons, bonitos, bem editados e baratos.
A editora criou tambem a coleção OUTRAS EXPRESSOES, para atender o publico academico das universidades, publicando teses e trabalhos mais academicos.
A editora tem tambem uma coleção de videos educativos sobre pensadores brasileiros, para subsidiar os cursos de realidade brasileira.


Voces todos tem acompanhado esse longo percurso.
Hoje ja temos mais de 200 títulos no catalago e a editora já é uma referencia de sua linha politica e editorial. Vejam em anexo o catalogo completo (com coleções, titulos e preços)

Ao longo desses anos, passamos tambem por diversos periodos dificeis. Com prejuizos, cuidados, remodelações etc. Mas sempre os superamos com a colaboração de muitos companheiros/as.

2. Situação atual
Pois bem, agora, estamos enfrentando mais uma dessas crises. Uma crise economica decorrente de vários fatores que convergiram nos ultimos meses, como: a crise da economia, que afetou o emprego e a renda da classe trabalhadora e da militancia. E o livro sempre é deixado como utilmo gasto a ser feito. Por isso as vendas cairam e os custos aumentaram.
Dificuldades politicas, para a esquerda e os movimentos populares que afetou a militancia em geral.
Poderiamos citar outros fatores, porem nao queremos aborrece-los com mais detalhes.

3. Perspectivas
Não podemos deixar nossa história e nosso projeto fracassar justamente agora, que mais vamos precisar de estudo, formação politica e reflexão estratégica.
Mas para isso, precisamos enfrentar coletivamente as dificuldades.
A editora tem um estoque razoável de muitos titulos, que pode sustentar as dificuldades financeiras do atual periodo.
Por outro lado temos mais de 80 titulos na fila, livros bons, que deveriamos editá-los para colocá-los a disposição da militancia, até mesmo porque nenhuma outra editora os editará.
Temos um projeto de edição de vários titulos celebrativos dos 100 anos da revolução russa e dos 50 anos do martirio do Che.

Tampouco achamos que as soluções sejam os ajustes tradicionais do mundo capitalista, que sempre resulta em desemprego e redução de gastos sociais.
Achamos que temos um longo futuro pela frente seguindo nossa missão de produzir livros para a militancia social, nos mais diferentes campos de atuação da luta politica e social, como demonstra o leque plural das coleções que fomos construindo nesses anos todos.

Tambem queremos registrar o reconhecimento a dezenas de companheiros/as colaboradores da editora, que fazem tambem sua militancia literária,educadora, nos ajudando nos conselhos, nas traduções, nas revisões e em todo trabalho editorial. Assim, como todos autores publicados cedem seus direitos autorais, contribuindo para que o livro chegue mais barato nas mãos do militante.

Uma editora militante só se viabiliza com a contribuição militante e solidária de muitos companheiros/as.

4. Apelo e apoios

Diante dessa situação concreta, de acumulo de prejuizos e devedores batendo à porta, estamos propondo um verdadeiro mutirão de militancia do LIVRO , para fazermos essa transição dolorosa, recuperarmos o folego e seguir a caminhada. Vejam algumas ideias:

a) Quem está em diretoria de sindicatos e movimentos: ver a possibilidade de compras coletivas de titulos, que poderiam ser enviados aos militantes do movimento, educadores, professores, diretoria.

b) Quem tem processos formativos em seus espaços, de cursos, etc. Ver a possibilidade de adiantar o pedido de compra de livros, para serem usados ao longo de 2017 em seus cursos.

c) Quem costuma dar livros de presente no final de ano. Compre no mínimo dois titulos e ofereça a seus amigos e colegas.

d) Quem tiver alguma incidência em organismos publicos, que costumam comprar livros para bibliotecas publicas e outros espaços, por favor ofereçam o catalogo da EDITORA, que possui muitos livros inéditos e uma coletânea invejável. Sempre temos participado de editais publicos com sucesso.

e) Quem atua no movimento da agroecologia. Vejam a coleção de agroecologia que é a mais completa de todas as editoras do Brasil, e a preços justos. Vejam como colocar os livros da agroecoloogia nos encontros, movimentos, cursos de agroecologia e ou com professsores e estudantes das faculdades de agronomia.

Todas essas iniciativas e outras serão muito bem recebidas.


4. COMO ENCAMINHAR ?

a) Todos os livros da editora terão a partir dessa data ate dia 15 de janeiro, um desconto de 20% para qualquer compra.

b) Quando as compras são de muitos exemplares, recomenda-se buscar diretamente o diretor da editora nosso companheiro Carlos Belle editora@expressaopopular.com.br

c) Quando forem comprar individualmente para dar de presente etc... recomendamos que acessem a pagina seguindo as orientações abaixo, para obterem o desconto de 20% unificado sobre todos os livros da tabela e dos preços que aparecem no catalogo. (anexo)

COMO CONSEGUIR O DESCONTO DE 20% pASSO A pASSO NA PAGINA da Expressão Popular (www.expressaopopular.com.br):
- Para efetivação do desconto de 20%, é necessário ter em mãos o código hst1-jzcl-k9c0
- Ao clicar no carrinho e em finalizar compra, no mesmo ambiente em que a pessoa digita os dados pessoais, há o campo "inserir cupom de desconto" onde deve ser inserido o código.
- Ele gera 20% de desconto no carrinho de produtos, então após, é só preencher os dados pessoais e finalizar a compra com sucesso.

Qualquer duvida escrevam para a editora.


Bem, companheiros/as contamos com vosso apoio, solidariedade e mobilização.
A editora é da classe trabalhadora, e nós apenas somos os zeladores.

Contamos com sua militancia

atenciosamente

Joao Pedro stedile

Nenhum comentário:

Postar um comentário