quarta-feira, 6 de setembro de 2017

A bagunça do golpe. Soma tudo e não dá metade de uma Dilma!


O Brasil está uma bagunça desde que a democracia foi ferida pelo conluio golpista.

Estiveram todos juntos para derrubar Dilma.


Agora cada setor do golpe procura defender o seu lado diante do caos criado.

O Presidente ilegítimo disputa espaço com o postulante a presidente e com um Procurador-Geral metido a 'xerife' trapalhão.

A 'suprema corte' permanece oscilando entre a omissão e o engajamento no golpe.

O campo político fisiológico busca a sobrevivência com uma reforma política sob encomenda, e Aécio já reapareceu defendendo a volta da grana empresarial nas eleições.

Em meio à bagunça, Temer tenta sujar Janot e Janot faz o que se espera quando a coisa aperta para o lado dos golpistas: acusa o PT com direito a 20 minutos de Jornal Nacional.

Isso sem falar no açougueiro que tenta mostrar que comprou a consciência nacional com a grana das carnes que vendeu e com os grampos que plantou, envolvendo todo mundo no seu esquema criminoso. E está solto!

O conluio golpista jogou o Brasil na mais completa balbúrdia, rebaixou as instituições democráticas e criou uma crise que afeta drasticamente o povo trabalhador, principalmente os mais velhos, os mais jovens e os mais socialmente fragilizados.

Agora, pegue cada um dos golpistas, some todos eles, junte tudo e não chegará ao valor de metade de uma Dilma, no caráter, na honestidade, na legitimidade.

Só há um caminho para o Brasil, o caminho de volta para a democracia: devolver o mandato de Dilma para que ela conduza a país às eleições de 2018.

Nada mais.

Ricardo Jimenez

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os direitos humanos e a nossa vida. Por que defendê-los? Parte 2

No primeiro artigo da série "os direitos humanos e a nossa vida" ( que você pode ler aqui ) nós fizemos um apanhado sobre o hi...