sábado, 28 de outubro de 2017

A democracia e os direitos na mira do rolo compressor do golpe!

O golpe, que se iniciou em 2009 quando o Brasil nacionalizou o pré sal, ganhou força nas marchas de 2013 com narrativa pautada pela Globo e se concretizou no impeachment sem provas de Dilma em 2016, ainda não terminou.

O projeto nacional, a democracia e os direitos estão na mira do rolo compressor golpista.


O projeto nacional foi gravemente ferido com a entrega do pré sal para as multinacionais do petróleo essa semana pelo irrisório valor de 6 bilhões de reais (enquanto o governo Temer/PSDB gastou 32 bilhões para conquistar votos na Câmara).

A democracia está sob risco do golpe do parlamentarismo, que coroaria a vitória do clientelismo, do patrimonialismo e do fisiologismo sobre as esperanças do povo brasileiro, que estaria definitivamente excluído da decisão sobre quem governa o Brasil.

E restam os direitos, os direitos humanos em todas as suas facetas. Estão ameaçadas as liberdades e garantias individuais, estão ameaçados os direitos que garantem o princípio da igualdade, como a educação, a saúde e a previdência públicas. Estão ameaçados os direitos que buscam o princípio da solidariedade, com retrocessos dramáticos na questão da mulher, na questão da igualdade racial, na questão da criança e do adolescente, na questão do idoso, na questão LGBT, na questão ambiental.

O conluio golpista está firme e ativo, na política, no judiciário e na mídia.

As forças progressistas ainda não conseguiram dar respostas firmes contra o golpe, nem mesmo construir uma agenda conjunta de peso.

Lula busca se fortalecer nas caravanas e o PT busca construir uma plataforma política com o projeto Brasil que o Povo Quer. De outro lado, Ciro Gomes mantém sua caminhada para construir uma candidatura presidencial pelo PDT. E também outros setores à esquerda, cujo elo mais forte é o PSOL, tentam construir um projeto, que pode ter Boulos como candidato.

Os movimentos sociais e centrais sindicais estão no limite das forças e presos em uma agenda de resistência cujos ataques ocorrem em muitas frentes.

Está todo o campo progressista pouco articulado e fracamente capacitado a dialogar com o seio das massas propondo uma pauta construtiva.

O golpe, neste momento, nada de braçada.



Ricardo Jimenez

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Equipe técnica, ligada ao Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, está desenvolvendo estudo para a elaboração de políticas públicas que atendam as mulheres em Ribeirão Preto.

Equipe técnica está realizando estudo profundo e técnico para propor Políticas Públicas paras as Mulheres, em Ribeirão Preto. Fotos: Sil...