sábado, 18 de fevereiro de 2017

Comissão de Estudos sobre o entorno do aeroporto divulga relatório final. Por Marcos Sérgio

No ano passado uma mobilização dos moradores do entorno do aeroporto Leite Lopes pressionou  Câmara de Vereadores para a abertura de uma Comissão Especial de Estudos sobre o uso e ocupação do solo da região.


O pedido de abertura foi encaminhado pelo Movimento Pró Novo Aeroporto e a Comissão foi presidida pelo vereador Beto Cangussu e seu relatório final e versou sobre a preocupação dos moradores com relação à mudança proposta pela Administração Dárcy Vera de alterar o uso do solo de residencial para industrial.

O movimento e as comunidades denunciam que o abandono da proposta encaminhada pelo Plano Diretor de 1995, que previa a construção de um novo aeroporto fora dos limites urbanos, prejudicou gravemente a região.

Por quase duas décadas, desde que o projeto de ampliação do Leite Lopes foi lançado, em 1999, a insegurança jurídica fez do entorno uma região repleta de vazios urbanos que foram sendo ocupados por comunidades que lutam por moradia. A falta de programas de moradia popular e a ausência de investimentos na região faz do entorno um concentrador de problemas sociais.

A ameaça de mudança do uso e ocupação do solo só tende a agravar o problema, trazendo insegurança para os moradores proprietários de imóveis da região.

A Comissão entendeu as argumentações do movimento de no seu relatório (compartilhado no final do texto) resolve encaminhar aos Poderes constituídos o encaminhamento de não aprovar nenhuma mudança que altere o uso para estritamente industrial, podendo manter a área como uso misto e, também, encaminha a necessidade de Ribeirão Preto ter um aeroporto compatível com o tamanho da cidade e a segurança da população.

As comunidades, lideranças, movimentos do entorno do aeroporto permanecem na luta pela garantia de qualidade de vida, desenvolvimento e progresso social da região.

Leia o relatório na íntegra

https://drive.google.com/file/d/0B5bp--E1W_M2XzZFa2w2aktscVE/view

Nenhum comentário:

Postar um comentário