quinta-feira, 18 de abril de 2019

Oitavo dia de greve e a crise política aumenta

Boneco levado na Câmara 

A greve dos servidores municipais de Ribeirão Preto chega ao oitavo dia sem que o Prefeito Nogueira se disponha a dialogar.

Os servidores buscam, através de atividades diárias, abrir diálogo com a população a respeito não apenas da situação salarial e condições de trabalho, mas também sobre a situação do serviço público em Ribeirão Preto, principalmente o descalabro na educação, na saúde e na infraestrutura.


Nesta quinta-feira (18), mais uma vez, os servidores lotaram a Câmara municipal para solicitar o apoio dos vereadores à sua luta. Antes da manutenção do trancamento da pauta do governo, em apoio aos servidores, houve, na fala do Presidente do Sindicato, autorização para a reprodução de um vídeo com o posicionamento jurídico a favor da abertura de investigação do Prefeito por improbidade administrativa.



Assista a partir do minuto 33.


No dia de ontem, dados do Tribunal de Contas do Estado mostram que a informação da Prefeitura de que o limite com gastos com pessoal estava acima do permitido não configura a verdade.

Informações dão conta de que Nogueira estaria em São Paulo para buscar junto ao TCE um novo parecer, onde as transferências da Prefeitura para o IPM constem como gasto com pessoal, em uma clara demonstração de que não cogita abrir negociação com os servidores.

Diante desse fato e das denúncias trazidas pelo Sindicato em vídeo, a situação política de Nogueira se complica. No plenário da Câmara não se percebe nenhuma defesa enfática por parte da bancada governista. A greve continua e o impasse político também.

Antes do encerramento da sessão, por pressão dos servidores, gritos de impeachment foram puxados em vários momentos.

A falta de diálogo com os servidores, a falta de diálogo na Câmara e a falta de um diálogo transparente e agregador com a população torna a situação de Nogueira e de Ribeirão Preto cada vez mais complicada.

Blog O Calçadão


Um comentário:

  1. Total apoio aos servidores, porque deputados e vereadores aumentam o proppró salarsa qdo querem e o quanto querem, somos nós povo que nunca temos direito ao nosso valir. Continuem firmes e fortes, o trabalho de vcs é de tital impietancim e relevancre, agora é ridículo estarem lutando pelo valor de vcs e um prefeitinho achar que pode multar vcs. Esta aí a prova do qto são essenciais, não esmorecam

    ResponderExcluir

Comissão de Direitos Humanos realiza reunião aberta aos movimentos sociais e anuncia troca de gestão.

Antônio Luís Oliveira é o novo Presidente da CDH da OAB/ RP. Fotos: Comissão de Direitos Humanos da OAB/RP Por CDH da OAB/RP ...