quarta-feira, 12 de julho de 2017

Chico César está certo: Nós não desistiremos!

Chico César, da Sindifisco realizou emocionante fala na tribuna, ontem, na Câmara Municipal.
Fotos: Filipe Peres

Na mesma noite em que restringiu a atividade de feiras itinerantes na cidade de Ribeirão, alegando, entre outras coisas, que estes trabalhadores não deixam dinheiro na cidade, "não pagam imposto", na noite em que todos os trabalhadores foram duramente atingidos pela reforma trabalhista, os vereadores de Ribeirão Preto barraram lei que atingiria a classe patronal com... impostos. Mas em uma noite sem alento, no final, uma voz subiu a tribuna. De lá, ecoou uma voz que representa outras milhões. Como deve ter acontecido em várias partes do país, Chico César, da Sindifisco, deu o tom do sentimento de tristeza e reação da classe trabalhadora. Você está certo, Chico: "Não desistiremos".

Abaixo, segue a fala na íntegra. 


[...] O Senado aprovou a PL 38/77 de 2017. PL que teve, apenas, duas semanas de discussão na Câmara dos Deputados, se iniciou no final do ano passado com 7 ou 8 alterações a serem implementadas na CLT, mas às escondidas. O Patronato e o governo (se é que podemos chamar de governo) fizeram com que fosse aprovado o Projeto de Lei da Câmara em apenas duas semanas. O Senado acaba de enterrar a CLT.

Eu falo isso com tristeza. Não sou especialista na legislação mas acabam de encerrar a CLT, enterrar a CLT... transformaram a CLT numa legislação de apoio inconteste ao empregador e às empresas. Eu tenho aqui comigo que vocês, vereadores, vão ter de se preparar para atender a demanda das pessoas que os escolheram para essa casa porque a precarização do trabalho, terceirização... todos esses fatos vão trazer aos gabinetes de vocês maiores problemas dos que vocês já enfrentam no dia a dia.  Seria até conveniente uma sugestão minha ao Presidente da mesa: que trouxesse um juiz ou uma juíza do trabalho, do Ministério Público do Trabalho.

A um governo ilegítimo, surdo à vontade popular, pouco adiantaram as faixas, passeatas e protesto pelo país contra a reforma trabalhista.
Eu trouxe, para fornecer à mesa um dossiê da UNICAMP onde, de forma científica, o Instituto de Economia fez um estudo e combate todas as revistas e análises desta Reforma Trabalhista que, infelizmente, acabou sendo aprovada, esta noite, no Senado. Trago, também, para deixar à mesa, para que seja, nossa sugestão do Comitê de Ribeirão Preto, repassado a todos os gabinetes de todos os vereadores, a Nota Técnica Número 8 da Procuradoria Geral do Trabalho onde os procuradores e o Ministério Público do Trabalho apontam 12 inconstitucionalidades o projeto que o Senado acabou de aprovar.

Trabalhadores compareceram em bom número à Câmara.
Infelizmente, não temos qualidade de armas, não há debates nesse país, e uma reforma como esta discutida através de um projeto, um projeto de lei que tenta rebaixar o artigo sétimo da Constituição Federal que diz que qualquer reforma que tivéssemos que fazer viria para ampliar os direitos sociais no patamar que a Constituição deu aos trabalhadores. E, ao contrário disso, nas condições que, hoje, o país se encontra, com uma crise econômica, os grandes grupos globalizados financeiramente, que exige de seus acionistas a distribuição de lucro, trimestralmente, ao invés de colocar investimentos que, efetivamente, garantem emprego no nosso país. Querem que os lucros vão, apenas, para o sistema financeiro, que está bancando, efetivamente, todas as reformas que nós estamos assistindo.
Não quero tomar mais o tempo de vocês. Ficam dois dossiês, aqui, para vocês. Nós não desistiremos.

O Comitê de Ribeirão Preto, que congrega um comitê suprapartidário, as centrais sindicais, as associações de bairro, nós esperamos encontrar o espaço mais uma vez e outras vezes. Queremos outras discussões. Mas, com certeza, a Reforma Trabalhista, tal qual foi aprovada terá que ser revista e esta casa de leis pode e deve fazer muito pela nova discussão e debates que, infelizmente, não ocorreu.

Agradeço a mesa, a todos os vereadores. Estaremos aqui em nome do Comitê e em outras oportunidades, se assim vocês desejarem. Muito obrigado.

Mais fotos:

Representantes importantes de várias correntes da esquerda de Ribeirão Preto estiveram na Câmara, ontem.
João Braz, Presidente do PSOL de Ribeirão Preto.

Caio Cristiano (NÓS)

Ricardo Jimenez, Editor-Chefe do blogue "O Calçadão" (PT)

Mauro Inácio e Rafael Patropi (MAIS)





Nenhum comentário:

Postar um comentário