quinta-feira, 6 de julho de 2017

Vereadores podem suprimir incisos que precarizam a vida do servidor!


Fabio Sardinha conversa com vereador Marinho Sampaio (PMDB) sobre emenda que visa obrigar a ter audiência pública para qualquer medida que retire direitos dos servidores. Fotos: Filipe Peres

Hoje, na Câmara, acontecerá a segunda sessão de votação da LDO. As emendas propostas não adiantarão muita coisa, uma vez que o prefeito Duarte Nogueira pode rejeitá-las numa canetada.



Aposentados acompanharam a sessão de terça-feira. 
Estas medidas não passam de perfumaria para o público. Bom ar para disfarçar o odor putrefato do que ocorrerá com os servidores se os incisos II e III do artigo 10 não forem suprimidos.

Ao contrário do que foi ventilado, os vereadores têm poder de supressão. Eles podem, se assim desejarem, suprimir os dois incisos.

A educação, a saúde e o funcionalismo público estão passando longe das prioridades de governo do PSDB. Não há outra solução ao servidor, à população, que não seja a mobilização coletiva, de massa. Sem pressão, a população, o servidor, todos serão dilacerados por este governo.

Sandro Cunha conversa com o vereador Luciano Mega (PDT) durante a sessão de terça-feira.
A segunda sessão de votação, que poderá confirmar o corte de R$300 milhões no orçamento do município e dará plenos poderes ao executivo para retirar qualquer direito de qualquer servidor, acontecerá às 17h00, na Câmara.

Nenhum comentário:

Postar um comentário